OK

NOTÍCIAS

15/07

7 dúvidas respondidas sobre eSocial.

SanMediBlogvidaseSocialpng
O governo, desde 2013, vem planejando o eSocial, que entrará em vigor a partir de 2016. As empresas terão que se adequar ao programa e isso impactará muitos setores.
 
São muitas as dúvidas dos empregadores e o profissional contábil deve estar preparado para respondê-las. Listamos as 7 principais dúvidas.
 
1. O eSocial será obrigatório?
Sim, para toda e qualquer empresa brasileira, independente do porte e número de funcionários.
 
2. O que acontece se a empresa não se adequar?
O programa não altera a legislação, apenas a forma de envio das informações. Hoje, uma empresa só sofre auditoria fiscal ou trabalhista mediante denúncia. Com o eSocial isso será automatizado e quem não se adequar será penalizado com multas variando de R$ 200 a R$ 180.000.
 
3. Quais departamentos que serão afetados?
Recursos humanos, tecnologia da informação, segurança e medicina do trabalho e o departamento financeiro deverão participar dessa operação de adequação. Por isso, a empresa precisa estar ciente e sensibilizada com as demandas que o eSocial exigirá.
 
4. Os dados referentes aos períodos anteriores ao eSocial deverão ser transmitidos?
Não, apenas os dados a partir da implantação do programa.
 
5. O processo gera algum custo?
Esse custo não é relacionado a implantação do eSocial propriamente dito, mas, sim, ao custo da organização dos processos internos, visando a máxima eficiência e conformidade. Se ela já possui um sistema de gerenciamento de folha de pagamento, certamente o custo será menor do que aquela que não o tem.
 
6. A transmissão das informações deverá ser feita diariamente?
Sim, o eSocial, em sua essência, é uma folha de pagamento digital que deverá ser transmitida para o governo com a descrição de valores pagos, recolhimentos e a rotina trabalhista. E todo arquivo eletrônico gerado deverá ser assinado digitalmente e emitido um certificado.
 
7. Se a empresa não tem funcionários, só sócios que recebem pró-labore, é necessário o eSocial?
Sim, quem recebe pró-labore também é visto como um funcionário e todas as informações devem ser enviadas.
 
O benefício do projeto eSocial será formalizar as relações trabalhistas no país, unificando a informação e contribuindo para a redução de fraudes e, consequentemente, aumentando a arrecadação de impostos. Para as empresas, o eSocial visa simplificar o cumprimento das obrigações trabalhistas, já que unifica as transmissões num só programa.
 
Entre em contato com a SanMedi e saiba mais sobre os prazos de implementação no eSocial, para sua empresa se adequar sem dificuldades.

Leia também

Ministério da Economia traz mudanças na governança do eSocial
Ministério da Economia traz mudanças na governança do eSocial
eSocial: 5 dicas para evitar multas
eSocial: 5 dicas para evitar multas
Quais são as vantagens do eSocial para o empresário, o trabalhador e o governo?
Quais são as vantagens do eSocial para o empresário, o trabalhador e o governo?

Solicite mais informações

LIGUE EM HORÁRIO COMERCIAL (11) 2942-0888

Postado Por

SanMedi

Deixe seu comentário