OK

NOTÍCIAS

24/04

8 PASSOS PARA PREVENIR O CORONAVÍRUS NA SUA EMPRESA

1.GARANTIR QUE OS AMBIENTES ESTEJAM LIMPOS E HIGIENIZADOS

Como?

Limpar regularmente superfícies de trabalho (ex: mesas, bancadas) e objetos (ex: teclados, telefone) com desinfetantes, evitando a reutilização do pano de limpeza.

Por que?

Evitar a transmissão para pessoas que toquem superfícies e objetos contaminados.


2. PROMOVER HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS REGULARMENTE

Como?

– Incentivar campanhas de higienização das mãos, orientando a técnica correta.

– Disponibilizar dispensadores de álcool gel a 70% em locais estratégicos, garantindo seu reabastecimento. Se possível, usar dispositivos de acionamento automático.

– Incluir informações em mídias de comunicação, além das de saúde e segurança (ex: em salas de reuniões, na copa, nos banheiros, etc).

– Garantir que todos tenham acesso a locais para lavar as mãos (ex: banheiros, vestiários e lavatórios).

Por que?

Lavar as mãos como água e sabão elimina o vírus. Quando não é possível lavar as mãos o álcool gel pode ser utilizado.


3. PROMOVER BOA HIGIENE RESPIRATÓRIA NO TRABALHO

Como?

– Disponibilizar informações sobre uma adequada higiene respiratória, em todos os locais de trabalho.


– Disponibilizar lenços descartáveis e/ou máscaras para aqueles que tiverem tosse ou coriza, em locais como salas de reuniões, escritórios, áreas de produção. Garantir lixeiras nesses locais.

Por que?

Uma boa higiene respiratória reduz o risco de transmissão.


4. DESENVOLVER UM PLANO PARA CADA LOCAL DE TRABALHO SOBRE O QUE FAZER EM CASO SUSPEITO

Como?

– Planejar o que fazer em caso de trabalhador sintomático (ex: comunicar autoridades locais, local de isolamento relativo durante a permanência no trabalho).

– Lidar com o caso suspeito sem estigmatizar ou discriminar, em especial para trabalhadores que viajem para áreas de risco ou aqueles que têm condições prévias de saúde (ex: doenças respiratórias, cardíacas, diabetes).

– Informar a autoridade local que sua empresa tem um plano de contingência.

Por que?

Manejar adequadamente os casos suspeitos que esteja, identificados no trabalho, sem discriminação e de acordo com os critérios da Vigilância em Saúde.


5. PROMOVER TRABALHO A DISTÂNCIA OU OUTRAS ADAPTAÇÕES EM CASO DE EPIDEMIA

Como?

– Oferecer possibilidade de teletrabalho, com equipamentos e orientações de acordo com a criticidade da organização.

– Orientar os trabalhadores a evitar aglomerações, incluindo o transporte público, se possível.

Por que?

Reduzir risco de novos casos. Manter as atividades da organização.


6. ORIENTAR TRABALHADORES QUE ESTEJAM EM ÁREAS DE RISCO

Como?

– Acompanhar as áreas onde casos de Covid-19 foram confirmados, orientando trabalhadores desses locais a não comparecerem ao trabalho se tiverem sintomas.

– Dar acesso e/ou encaminhar para serviços de saúde. Se houver serviço médico na empresa, garantir integração com o SUS e a Vigilância em Saúde.

– Evitar o uso de medicações que possam mascarar e/ou potencializar os sintomas (ex: paracetamol, acetaminofen, ibuprofeno, aspirina, ou similares).

Por que?

Evitar a presença de casos suspeitos nos ambientes de trabalho.



7. DESENVOLVER UM PLANO DE CONTINGÊNCIA

Como?

– Em caso de epidemia, replanejar atividades com um número significativamente menor de trabalhadores, considerando restrições de deslocamento, falta de suprimentos, redução de produção, viagens e visitas a clientes, priorizando o que deve ser feito.

– Considerar outras situações de saúde, como resposta a emergências em um novo cenário, ações relacionadas à saúde mental e os impactos sociais de uma epidemia na comunidade em que a organização atua.

– Desenvolver parcerias com empresas de pequeno e médio porte que podem colaborar para planejar e implementar um plano.

– Considerar as orientações das autoridades locais, em especial as do Ministério da Saúde para lidar localmente com a situação.

– Comunicar o plano de contingência a todos os trabalhadores incluindo contratados.

Por que?

Reduzir perdas no caso de epidemias e garantir que a organização cumpra com as orientações das autoridades de saúde.



8. INTEGRAR AS AÇÕES DA ORGANIZAÇÃO COM AS DA COMUNIDADE

Como?

– Informar-se a respeito das ações do SUS em sua localidade, contribuindo sempre que possível com as medidas de prevenção e de vigilância em saúde.

– Informar as autoridades locais sobre as ações que estão sendo tomadas e/ou planejadas pela organização.

Por que?

Contribuir com as ações de saúde, em parceria com as autoridades locais, considerando a responsabilidade social da organização nas comunidades em que atua.


Fonte: Edição e adaptação de material publicado pela OMS (Organização Mundial da Saúde)

8 PASSOS PARA PREVENIR O CORONAVÍRUS NA SUA EMPRESA

Leia também

Julho amarelo: mês de prevenção e conscientização das hepatites virais
Julho amarelo: mês de prevenção e conscientização das hepatites virais
Junho vermelho: mês de conscientização sobre a importância da doação de sangue
Junho vermelho: mês de conscientização sobre a importância da doação de sangue
Ergonomia em tempos de quarentena
Ergonomia em tempos de quarentena

Solicite mais informações

LIGUE EM HORÁRIO COMERCIAL (11) 2942-0888

Postado Por

sanmedi

Deixe seu comentário